Poupança de colágeno: garantindo a firmeza e qualidade da pele

Poupança de colágeno: garantindo a firmeza e qualidade da pele

Mulher com rosto levemente para o lado

O colágeno nada mais é que uma proteína que tem como principal função ajudar na integridade estrutural dos tecidos do nosso corpo onde está presente [1]. Podemos encontrá-lo nos ossos, tendões, cartilagens, veias e dentes, mas hoje vamos comentar sobre sua importância para o maior órgão do corpo: a nossa pele.

Encontrado principalmente na derme (camada intermediária da pele), o colágeno é considerado um dos três blocos de construção que fornecem volume, elasticidade e suavidade para a pele [2]. Nesse grupo, podemos citar:

  • Colágeno: oferece a estrutura e suporte necessários;
  • Elastina: mantém a forma e elasticidade da pele;
  • Ácido hialurônico: substância de estrutura gelatinosa capaz de preservar a hidratação.

Por ter papel fundamental na estrutura e suporte, a sua perda desencadeia o envelhecimento facial visível por meio do aparecimento da flacidez e das rugas [2] [3].

Se você já está começando a perceber esses efeitos na sua pele, fique atento(a), pois as informações abaixo são bem importantes para manter o aspecto jovem por mais tempo.

 

Quando começamos a perder colágeno?

Por volta dos 30 anos, começamos a desacelerar a nossa produção de colágeno gradualmente. Isso acontece por conta de fatores internos, como a genética e o envelhecimento natural; mas também externos, como a exposição ao sol, estresse, alimentação, entre outros [2]. Ao longo do tempo, com o envelhecimento e a diminuição de produção da proteína, a pele vai se tornando cada vez mais fina e enfraquecida [2].

De acordo com a pesquisa “A influência da idade e do sexo na espessura da pele, colágeno e densidade da pele” (Shuster S, Black MM, McVitie E ., 1975; 93: 639-643), por volta dos 40 anos a maioria das pessoas tem 20% de perda do colágeno e, aos 50, 30%. Números que evidenciam a diminuição gradual da proteína em nosso corpo [2].

Os dados são impressionantes, não é mesmo? Mas não se assuste, pois este processo pode ser amenizado a partir da adoção de bons hábitos combinados a procedimentos estéticos específicos.

 

Como é possível poupar colágeno?

Se a perda dessa proteína é natural, como é possível criar a chamada “poupança de colágeno” e amenizar os efeitos do tempo em nossa pele?

O estímulo da produção do colágeno gera um efeito dominó. Dessa forma, quanto mais você tiver, mais seu corpo poderá manter e produzir [4].

Alguns nutrientes são capazes de colaborar com essa missão, sintetizando e preservando o colágeno já existente. Alimentos ricos em lisina, ômega 3, vitamina A, enxofre, licopeno e vitamina C, devem ser acrescentados na dieta. Nessa lista, é possível citar laticínios, carnes, ovos, chia, linhaça, alho, cebola e muitos outros [5].

Porém, uma alimentação regrada não é a única forma de contribuir com a presença do colágeno no organismo. Alguns procedimentos estéticos, pouco invasivos, também são capazes de estimular a produção da proteína pelo próprio corpo. Que tal conhecer quais tratamentos são esses?

 

Bioestimuladores de colágeno: plus na poupança

Uma alternativa para que você comece a trabalhar na sua poupança de colágeno são os bioestimuladores de colágeno. Eles funcionam da seguinte maneira: uma substância é injetada na pele (derme profunda ou subcutâneo superficial), ativando a síntese da proteína. Os ativos são biodegradáveis e desaparecem com o tempo, oferecendo importante impacto ao restaurar a estrutura da pele de forma gradual [2].

No portfólio da Galderma Aesthetics, o Sculptra® é o produto com essas características. Ele se utiliza de micropartículas de ácido poli-L-lático (PLLA) e, aos poucos, substitui o suporte estrutural que foi perdido [3]. Mas os resultados alcançados não param por aí: ele também consegue colaborar com uma pele mais firme, saudável, bonita e com o aspecto mais jovem. Seus efeitos podem chegar a durar dois anos.

Para tirar dúvidas sobre os benefícios que esse tratamento pode oferecer para o seu caso, consulte um profissional de saúde de confiança. Ele será capaz de fornecer todas as especificações do procedimento e tornar sua experiência mais agradável e natural.

 

FONTES:

[1] SILVA, Tatiane Ferreira da; PENNA, Ana Lúcia Barretto. Colágeno: Características químicas e propriedades funcionais. Revista do Instituto Adolfo Lutz, p. 530-539, 2012.

[2] https://www.galdermaaesthetics.com/skin-news/collagen-firm-youthful-skin

[3] https://www.galdermaaesthetics.com/skin-news/restore-aged-skin

[4] https://revistasaudeebemestar.com.br/noticias/saude/especialista-poupanca-colageno-entenda/

[5] https://www.minhavida.com.br/alimentacao/tudo-sobre/18222-colageno

 

02/2021 BR-OTH-2100044